27 de fev de 2011

Wonder you?

Fim da primeira semana de aula, inicio da segunda.
Sem mais: BOA SEMANA!


25 de fev de 2011

(Quase) o último grito de desespero.



          "Vem cá., me dá aqui a sua mão. Coloca sobre meu peito. Agora escute. Olha o tumtumtum. Você pode me ouvir? É pra você, seu besta! É por você que meu coração bate! (Ele, que de tanto bater, parou sem querer outro dia). 
           Posso confessar? Jura que vai acreditar em mim? A verdade é que estou de saco cheio de histórias românticas. Meus casos de amor já não têm a menor graça. Será que você me entende? Eu não escrevo porque vivo amores cinematográficos e quero contar pro mundo. Não! Eu escrevo porque eu sou uma maluca. Minha vida é real demais; um filme B pra ser mais exata. E eu não acho graça em amores sem final feliz. Por isso, invento. Pro sangue correr pelas veias, pra lágrima cair dos olhos, pra adrenalina sacudir o corpo. Eu invento amores pra ver se eu acredito em mim. (Acredita?). Mas hoje eu estou cansada.  

Estou cansada de mentiras, de realidade, de telefone mudo 
e de músicas sem letra.

           Me deixa ser egoísta. Me deixa fazer você entender que eu gosto de mim e quero ser preservada. Me deixa de fora de suas mentiras e dessa conversa fiada. Eu sou uma espécie quase em extinção: eu acredito nas pessoas. E eu quase acredito em você.  

Não precisa gostar de mim se não quiser. Mas não me faça acreditar que é amor, caso seja apenas derivado. Não me diga nada (Ou me diga tudo)

           Não me olhe assim, você diz tanta coisa com um olhar. E olhar mente, eu sei! E eu sei por que aprendi. Também sei mentir das formas mais perversas e doces possíveis (Sabia?). Mas meu coração está rouco agora. GRAVE! Você percebe? Escuta só como ele bate. O tumtumtum não é mais o mesmo. Não quero dizer que o tempo passou, que você passou, que a ilusão acabou, apesar de tudo ser um pouco verdade. O problema não é esse. 
           Eu não me contento com pouco (Não mais). Eu tenho muito dentro de mim e...

... não estou a fim de dar sem receber nada em troca. 

           Essa coisa bonita de dar sem receber funciona muito bem em rezas, histórias de santos e demais evoluídos do planeta. Mas eu não moro em igreja, não sou santa, não evoluí até esse ponto e...
... só vou te dar se você me der também!"

___________ Fernanda Mello.

9 de fev de 2011

foge, foge...


na magruda, nada melhor para animar:


agora só tem uma saída! HAAHAHAAAA...

6 de fev de 2011

duas vezes, no mesmo lugar.




E para quem acredita no ditado popular que afirma que um raio não atinge duas vezes o mesmo lugar, acredite ~ tuudo mentira! O raio atinge uma, duas, três ~ quantas vezes for necessário ~ o mesmo lugar.
Principalmente quando se trata de coração. Vão te pisar quantas vezes acharem que devem. Seu coração vai sofrer todas as vezes, sangrará até a última gota ~ vivendo a mesma situação, ainda que com pessoas diferentes.
Afinal, por mais que sua razão grite dizendo para "sair debaixo", mudar o disco, soar o alerta vermelhor... seu coração vai atrás, se joga, se ilude e ignora todos os sinais ja vistos em histórias passadas.

mas enfim, essa é a vida!


"Seize the day, trusting as little as possible in the future!"
#upsetheart



3 de fev de 2011

Dias subsequentes de uma saudade perturbadora.


Ás vezes tenho dias tão vazios que só são preenchidos pelas lacunas da  
saudade que tenho de voce, resolve aparecer no canto da noite. 
Você hoje parece um horizonte tão distante, tão inalcansavel.
Quase dói imaginar o quão distante estamos... quase dói tanta coisa. 

Será que metade do que fomos, ainda seremos?
 
Sei que você pediu para que nada muita coisa, mas como posso burlar minha mente?
Como posso mentir para ela, ao dizer que não muita coisa? 
Logo eu, que sempre fui muito em relação ao que sinto.. 
Pela primeira vez voce me pediu algo quase impossivel de se fazer que percebi que 
é tão possivel, que assim eu o fiz.  
Eu fiz, estou fazendo, o que voce pediu, mantendo distancia.
Distancia essa, que brinca comigo, que me faz, ás vezes, chorar muda.

Eu só tenho medo de me acostumar tanto com sua ausência,
que no dia em que voce resolver aparecer, eu já saiba viver extremamente sem voce, 
e já não deseje muita coisa. Já não deseje o passado. Isso me dá medo.
Porque sei exatamente que é isso que está acontecendo...

Vou vivendo agora sem você, amanhã também,
depois, depois, depois e depois...
Dias subsequentes de uma saudade perturbadora.



Texto escrito pela minha amiga liiinda. Escrito por ela, mas que traduz ~ mais uma vez ~ meus sentimentos; desta vez, lamento taanto em afirmar que: sentimentos por ela! =/ Mas como ela mesma deixa claro no texto: "vou vivendo agora sem você, amanhã também, depois, depois, depois e depois..."

Quero você de volta...! =/

 
"Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, 
e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver 
medo nem coisas falsas...!"

(e mais uma vez Caio Fernando Abreu transforma em palavras meus sentimentos.)
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Justin Bieber, Gold Price in India