28 de nov de 2010

CFA


"Aos caminhos entrego o nosso encontro e se tiver que ser, como tem que ser, do jeito que tiver que ser, a gente volta um dia."
(Caio Fernando Abreu) 

#boasemana

Sozinha sim, solteira não.


     Ontem eu estava no twitter e li uma frase de Danton Mello:

"Eu estou sozinho, porque dizer 'solteiro' parece que estou buscando um novo 
relacionamento, e não estou."

     E parece que ele me definiu bem. Minhas amigas sabem que eu nunca estou a procura de ninguém, que sempre estou feliz com o meu estado de "sozinha". Gosto de estar comigo meesma, goosto de sair, passear, ir e voltar quando/onde/como eu quero. Já preciso dar tantas satisfações a minha mãe, que não preciso de mais uma pessoa para eu ficar explicando as coisas - e ainda aturando cara feia.
     Mas a vida prega umas peças boas. Esse ano eu quis abrir mão dessa minha adorável vida por ele; mas pelo que me consta ele não quis abrir mão da sua vida por mim - digo por mim, porque né...! Mas essa é ooooouutra história, uma história que ficou para trás, mesmo ele não ficando; ja tivemos nosso momento. Agora nosso momento é outro, mais feliz, mais leeeve... bem leve!
     Não contente contigo, a vida quis brincar comigo de novo. E me apresentou você; que eu já não sei o que fazer. Não sei se corro, ainda com medo, ou se me jogo nos novos horizontes que você me mostra. A bem verdade é que nem você sabe o que quer, o que decidir, o que me pedir...


17 de nov de 2010

Vontade de matar alguém...



e alguma que se atreva a passar na frente. HAHAHA....

15 de nov de 2010

"eu fico triste, alegre...!"



Para encerrar o feriadão em feesta! x)

No Brasil, futebol é religião.

     Os meninos da Vila pisaram na bola. Mas prefiro sair em sua defesa. Eles não erraram sozinhos. Fizeram a cabeça deles. O mundo religioso é mestre em fazer a cabeça dos outros. Por isso, cada vez mais me convenço que o Cristianismo implica a superação da religião, e cada vez mais me dedico a pensar nas categorias da espiritualidade, em detrimento das categorias da religião.

     A religião está baseada nos ritos, dogmas e credos, tabus e códigos morais de cada tradição de fé. A espiritualidade está fundamentada nos conteúdos universais de todas e cada uma das tradições de fé.

     Quando você começa a discutir quem vai para céu e quem vai para o inferno; ou se Deus é a favor ou contra à prática do homossexualismo; ou mesmo se você tem que subir uma escada de joelhos ou dar o dízimo na igreja para alcançar o favor de Deus, você está discutindo religião. Quando você começa a discutir se o correto é a reencarnação ou a ressurreição, a teoria de Darwin ou a narrativa do Gênesis, e se o livro certo é a Bíblia ou o Corão, você está discutindo religião. Quando você fica perguntando se a instituição social é espírita kardecista, evangélica, ou católica, você está discutindo religião.

     O problema é que toda vez que você discute religião você afasta as pessoas umas das outras, promove o sectarismo e a intolerância. A religião coloca de um lado os adoradores de Allá, de outro os adoradores de Yahweh, e de outro os adoradores de Jesus. Isso sem falar nos adoradores de Shiva, de Krishna e devotos do Buda, e por aí vai.
     E cada grupo de adoradores deseja a extinção dos outros, ou pela conversão à sua religião, o que faz com que os outros deixem de existir enquanto outros e se tornem iguais a nós, ou pelo extermínio através do assassinato em nome de Deus, ou melhor, em nome de um deus, com d minúsculo, isto é, um ídolo que pretende se passar por Deus.

     Mas, quando você concentra sua atenção e ação, sua práxis, em valores como reconciliação, perdão, misericórdia, compaixão, solidariedade, amor e caridade, você está no horizonte da espiritualidade, comum a todas as tradições religiosas. E quando você está com o coração cheio de espiritualidade, e não de religião, você promove a justiça e a paz. Os valores espirituais agregam pessoas, aproxima os diferentes, faz com que os discordantes no mundo das crenças se deem as mãos no mundo da busca de
superação do sofrimento humano, que a todos nós humilha e iguala, independentemente de raça, gênero, e inclusive religião.

     Em síntese, quando você vive no mundo da religião, você fica no ônibus.
Quando você vive no mundo da espiritualidade que a sua religião ensina ou pelo menos deveria ensinar, você desce do ônibus e dá um ovo de páscoa para uma criança que sofre a tragédia e miséria de uma paralisia mental.

 *Ed René Kivitz, cristão, pastor evangélico, e santista desde pequenininho!

 OBSERVAÇÃO: No dia 1°/Abr/2010, o elenco do Santos atual campeão paulista de futebol foi a uma instituição que abriga trinta e quatro pessoas. O objetivo era distribuir ovos de Páscoa para crianças e adolescentes, a maioria com paralisia cerebral.  Ocorreu que boa parte dos atletas não saiu do ônibus que os levou. O motivo teria sido religioso: a instituição era o Lar Espírita Mensageiros da Luz, de Santos-SP, cujo lema é Assistência à Paralisia Cerebral. Dentro da instituição, os outros jogadores participaram da doação dos 600 ovos, entre eles, Felipe (22a), Edu Dracena (29a), Arouca (23a), Pará (24a) e Wesley (22a), que conversaram e brincaram com as crianças.

9 de nov de 2010

Little rain...


#ficaadica

7 de nov de 2010

1 ano [parte 2]


"Encosta seu ouvido em minha boca que eu te boto tonto.
Desliza sua mão no meu cabelo e aperta minha nuca
Adoro seu sorriso bobo, e sua cara de assustado.
Enrosca o meu pescoço e não queira mais pensar em nada!"


1 ano [parte 1]


sem mais pro meu coração esse fim de semana! s2

3 de nov de 2010

suicídio.


#chorei3dias

Da série: S.A.U.D.A.D.E.

Trecho de Martha Medeiros, linda escritora que a web me apresentou.

"[...] Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer."

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Justin Bieber, Gold Price in India